sexta-feira, 20 de julho de 2012

sexta-feira, 13 de julho de 2012

sábado, 7 de julho de 2012

Ver você de novo foi uma sensação estranha que eu não consegui explicar , foi como se eu estivesse destruída totalmente mais ao mesmo tempo sendo renovada , eram muitas sensações , foi como ter uma vontade enorme de te bater , mais ao mesmo tempo sair correndo pra te dá um abraço . Foi estranho e ao mesmo tempo confortante , foi como não sei , não consigo explicar . Como se eu estivesse tonta , sem forças , como se tudo que fosse meu fosse pra você . Sabe quando você apanhar pra valer ? Mais também quando se sente no paraíso ? Foi tipo essa sensação . Será que eu ainda amo você ? As vezes acho que nunca deixei de amar.
Você me dá aquela sensação de ser livre, de não me preocupar com nada, você me dá aquilo que eu chamo de LIBERDADE , com você eu me solto, falo tudo que penso & que sinto , você sempre vem & traz a paz & minha felicidade com você , a cada vez você me surpreende mais , me mostra que eu não preciso ter medo de nada , que você não tem que esperar aconteecer , tem qe fazer acontecer , você me faz sentir algo diferente , você sabe o que eu sinto, as vezes isso me assusta, mais não podemos negar que o que sentimos um pelo outro , foi & sempre será algo mágico & muito raro de acontecer .

Eu amo o jeito que você me olha quando vai me beijar , eu amo quando você muda o tom da sua voz quando discorda de alguma coisa que eu falei , eu amo quando tua mão toca a minha , amo quando você repara alguma coisa em mim e depois comenta comigo , amo quando você me abraça , eu amo quando de alguma forma você tenta me entender e eu me enrolo toda pra tentar te explicar, amo as piadas sem graça que você faz , amo quando tú tenta chamar minha atenção , amo quando eu tenho medo de ti perder e tú tenta me tranquilizar de alguma forma , admiro a paciência que você tem comigo , te amo sem vírgulas e sem pontos finais.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Pelo menos alguma coisa eu devo ter feito certo. Porque tenho certeza que você vai lembrar de mim, ainda que não queira.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Eu sei que dói. É horrível. Eu sei que parece que você não vai agüentar, mas aguenta. Sei que parece que vai explodir, mas não explode. Sei que dá vontade de abrir um zíper nas costas e sair do corpo porque dentro da gente, nesse momento, não é um bom lugar para se estar. -Caio F. Abreu-