sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

“Enquanto eu te irritar, te bater, te provocar, te morder, brincar contigo, correr atrás, tudo vai estar bem. Quando eu começar a ignorar, aí sim você pode se preocupar."

Nenhum comentário:

Postar um comentário